A #NovidadePjSul1 chegou – Revista Pejotação

994766_690016294346993_1078761151_n

Ha alguns dias havíamos postado que a equipe do Regional Sul1 estava preparando uma surpresa para todos nós. É a revista virtual Pejotação! Leia, debata, e mate a curiosidade da galera compartilhando esse novo projeto! Bora espalhar a revista por aí? Abraços

 

“É com grande prazer e satisfação que concretizamos este sonho e apresentamos aos Pjoteiros e Pjoteiras do Estado de São Paulo a primeira edição da Revista PeJotação,proporcionando um espaço de comunicação e partilha dos trabalhos da Pastoral da Juventude do Regional Sul1.

 

Desejos, alegrias, resistência e ousadia são os sentimentos expressos nestas páginas que chegam até vocês Pjoteiros e Pjoteiras deste imenso Regional.

 

Estamos realizando um sonho, sonho que deve ser compartilhado para que cada um e cada uma possam viver em suas bases, coordenações paroquiais, diocesanas e sub-regionais, a “boniteza” de nossa identidade pejoteira.

 

Chamamos você para dar continuidade a este projeto, na concretização desta ação que é construída pelas mãos de todos que vivem e fazem a história da Pastoral da Juventude. São 40 anos de história, da qual você faz parte!

 

Clique aqui para abrir a revista e lê-la online ou fazer download. Curta também a Fanpage da Revista.

 

Você, jovem, é parte principal desta Revista… Compartilhe… twite… imprima…curta….saboreie e ajude a fazê-la chegar em todos os cantos deste nosso Estado!!!” (Fonte:http://www.pjsul1.org/site/noticias.php?opcao=Exibe&idNot=829/ Site do Regional Sul1)

 

Teias da Comunicação Diocesana de Bragança Paulista

Anúncios

Novo Layout!

opejoteiro2013

 

SALVE GALERA!

É mais um tempo que se inicia, e nosso Blog foi reformulado novamente. Apresentamos também o nosso novo desenho mascote do blog, que vai ficar por algum tempo, até que aconteça outra reforma de layout. Mudamos apenas algumas cores e coisas relacionada mais à aparência, mas a veracidade dos fatos e a funcionalidade do blog continua a mesma. Não Deixe de acompanhar os posts do Blog D’Opejoteiro!!!

GT Teias da Comunicação Diocesano de Bragança Paulista.

1º Encontro Diocesano de Formação

dioce

SALVE MEU POVO AMADO!!!
É com muito carinho que a Comissão Diocesana da Pastoral da Juventude de Bragança Paulista abre as inscrições para o nosso I Encontro de Formação Diocesano, que ocorrerá de 05 a 09 de Julho em Franco da Rocha, na Paróquia Bom Jesus da Paradinha.

Segue o link para as inscrições e o cartaz com o tema do nosso encontro.

https://docs.google.com/forms/d/1-e_zMtY-TAbfsUh4_xXlr-_VQkIOnodLdRTzFRlbom8/viewform

Vale lembrar que as inscrições serão válidas até 03/07 (sem choro nem vela rs)
Será cobrada uma taxa de R$ 15,00 (quem não tiver condições, é só dar um toque pra gente… isso não será empecilho).

Nos arquivos do grupo estará também uma ficha de autorização para quem for menor de idade, explicando os detalhes do encontro para os papais e mamães ficarem tranquilos.
Esperamos por vocês !!!

“Axééééé… Axééééé… Axéééé pra todo mundo Axééééé !!!”

Comissão Diocesana e GT Teias da Comunicação Diocesana de Bragança Paulista.

Semana da Cidadania 2013

Banner

Amanhã começa a Semana da Cidadania – de 14 a 21 de abril – somos convidados/as a conversar, refletir, rezar, celebrar nos mais diversos espaços (grupos de jovens, escolas, comunidades, grupos de reflexão, de coordenação, de estudos, etc) todos os anos sobre um tema específico. Este ano, de modo especial a respeito da redução da maioridade penal.

É um assunto que, por vezes, gera desconforto e sim, é polêmico. Muitos/as na sociedade, aliciados/as pela mídia e em grande parte por falta de acúmulo e debate cai no senso comum de estigmatizar e estimular ainda mais a violência e duras repressões contra o “problema”. É comum ouvir alguém dizer quando indagado/a ao assunto: “Tem de matar tudo, tem de prender, bandido bom é bandido morto”, dentre outros clichês. São medidas paliativas.

Ao contrário de que alguns, ao seu bel-prazer, querem maquilar, a Igreja jamais se posiciona contra as penas. Se alguém cometeu crimes, deve cumprir, de acordo com a lei, e, dignamente, respeitado/a enquanto sua condição humana. Entretanto, é importante lembrar e procurar “imitar” a pedagogia de Jesus. Qual o caminho para ressocializar? O primeiro passo é ajudar nossos irmãos/ãs a reconhecer as falhas (cf. Jo 8, 11). Sim, não é fácil ser coerente ao que lemos no Evangelho com a prática, mas é necessário e nosso dever. O perdão é dádiva maior dos cristãos/ãs. Jesus nos lembra do ato de perdoar como um ato sublime (cf. Mt 18, 21-22), exercício em que devemos tomar consciência colocá-lo em prática.

Da mesma forma, a partir do aparente custoso gesto do perdão, somos chamados/as a comprometermo-nos com nossos/as irmãos/ãs e com o próprio Cristo (cf. Mt 25, 39), em vez de “matarmos todos” como exacerba o perene discurso da indiferença. Como testemunhas fiéis, temos tantos trabalhos muito menos espetacularizados e/ou pujantes nos espaços e veículos de comunicação. São irmãos e irmãs comprometidos/as e engajados/as na Pastoral Carcerária, nas Comissões de Direitos Humanos e em tantos espaços que se comprometem e atendem nossos irmãos/ãs encarcerados/as, tantas vezes trabalhos bem menos pomposos e tanto mais discretos e feitos com a humildade em servir.

A Semana da Cidadania, proposta pelas Pastorais da Juventude no Brasil querem gerar esse debate e nos alertar a tudo isso, no comprometimento com esses irmãos/ãs, e, sobretudo, na defesa da vida da juventude. Defesa que vem pela mudança das estruturas. Prender, punir, executar não resolve o problema e muito menos é atitude de quem se diz discípulo/a de Jesus Cristo. É preciso coragem e buscar a cada dia melhores condições de educação, de trabalho, emprego, saúde, lazer, cultura, enfim direitos básicos que não são ou minimamente são assegurados aos/as nossos/as jovens.

Da mesma forma é preciso coerência entre nossas palavras e nossos atos e saber optar pela vida, pela compaixão e coragem, que não tem medo do conflito e com o compromisso de transformação, este, que vem do amor (cf. Jo 15, 12-14), mas não cabe a nós “escolher” a um ou outro e sim ter o amor como prática e gesto concreto de vida, sem distinção, pois somos todos/as filhos e filhas do mesmo Pai.

 

Eis a fonte: http://www.facebook.com/uiliandalpiaz/posts/237044019754001http://www.pj.org.br/noticias/1635

 Axé!!

 

Celebração dos 40 anos da Pastoral da Juventude no Brasil

“O que a memória amou, ficou eterno.”
Adélia Prado

Ao longo da história da evangelização da juventude no Brasil, muitas organizações têm contribuído de forma significativa, dentre elas, e de maneira especial, podemos destacar a trajetória da Pastoral da Juventude (PJ). Com sua proposta de ação junto às juventudes engajadas, especialmente nas comunidades eclesiais de base da Igreja Católica, a PJ há décadas organiza estes Jovens em pequenos grupos de base. Estes são dinamizados por suas coordenações comunitárias, paroquiais, diocesanas, regionais e nacional, acompanhados por assessores adultos, dentre eles: leigos, leigas, religiosos, religiosas e padres.
Os grupos de base da PJ acreditam em uma atuação diferenciada na igreja e na sociedade, fundamentada em características e metodologias próprias. Dentre elas destacam-se: seguimento a Jesus Cristo, opção preferencial pela juventude empobrecida, protagonismo juvenil, clareza da necessidade de um processo eficaz de educação na fé, compromisso com a formação integral dos jovens, ação inculturada na vida da juventude, aprofundamento do diálogo ecumênico e inter-religioso, entre outras características.
A Pastoral da Juventude deseja “despertar os jovens para a pessoa e a proposta de Jesus Cristo e desenvolver com eles um processo global de formação baseado na fé, para formar líderes capacitados para agir na comunidade, atuar na própria PJ, em outros ministérios da Igreja e em seu meio específico, comprometidos com a libertação integral do homem e da sociedade, levando uma vida de comunhão e participação, de modo que contribuam concretamente com a construção da Civilização do Amor” .

É tempo de celebrar…

Segundo o Marco Referencial das Pastorais da Juventude do Brasil, as primeiras tentativas de articulação a nível nacional se deram no período de 1973 a 1978, promovidas pela própria CNBB, com o objetivo de reunir as experiências de PJ esparsas pelo Brasil. Em 1973, no Rio de Janeiro, aconteceu o Primeiro Encontro Nacional da PJ. Em 1976, também no Rio de Janeiro, aconteceu o Segundo Encontro Nacional da PJ. Estes dois primeiros Encontros reuniram pessoas com prática de PJ, para refletir a situação e buscar caminhos de organização .
Diante dos caminhos trilhados, das opções feitas ao longo da existência da PJ, do momento vivido pela Igreja do Brasil e da oportunidade de celebrar uma data tão significativa: O jubileu de 40 anos da PJ no Brasil. A Coordenação Nacional e a Comissão Nacional de Assessores da PJ acreditam e propõem a celebração dos 40 anos das primeiras articulações da Pastoral da Juventude no Brasil, com iniciativas, atividades e ações que desencadearão processos significativos na vida dos jovens organizados como PJ e tantos outros que poderão fazer parte desta bela festa de vidas, histórias e comunhão.

Fonte: Facebook da PJ Nacional – https://www.facebook.com/pastoraldajuventude

08 de Março – Dia Internacional da Mulher

576572_610152432345381_1907275618_n

“Deus extrai o ideal dos prantos doces borrifados na tez das flores meigas; lança no molde a languidez da tarde, a calma santa das etéreas veigas; no seio das manhãs colhe perfumes, das entranhas dos céus tira o amor!… Insigne obra, que a Deus mesmo custa, nasceu, e n’alma da mulher augusta abrigou-se a bondade do Senhor…” (Tobias Barreto)

Feliz Dia das Mulheres à todas as Pejoteiras!

Equipe Diocesana da Pastoral da Juventude de Bragança Paulista